Ilustradas

Ricardo Palhano, neto de Wanda, e Max Câmara.

Primeira Página

Por quase trinta anos, "morei" no Don Toni de Ibiza, que era três estrelas. Quando puseram no chão, passei a ficar no Palladium Palace, na mesma praia Den Bossa, mais para o sul. Isso só se tornou possível pela interferência do Tony Ripoll, marido da cearense Marta Rodrigues, amigo de infância do Antonio Matutes, um dos proprietários. Que além da reserva, difícil no verão, ainda me consegue um confortável desconto. O hotel em questão utiliza o regime da pulseirinha, com a qual todas as despesas já estão incluídas na diária paga. Para aumentar o charme, tem um lago e paisagem circunvizinha, reforçada por montanha, e o mediterrâneo, meu oceano favorito.

Primeira Página

E O PAPO COMEU FROUXO (I) Nesses últimos tempos, o colunista não tem feito, além de ir à missa aos domingos, nada mais que conversar, conversar, conversar. Apontado que é, pelos amigos, como exímio entretenedor de roda e brilhante palestrador. Hoje, trago, dominicalmente que seja, algumas de minhas participações inesquecíveis, começando pela Fazenda Canhotinho, ainda na casa velha, de Eugênio Amaral, quando, hóspede de José Macêdo, sustentei o anfitrião noite adentro na parede do açude. Em torno de meu inspirador maior, Jacinto de Thormes, em almoço promovido por Hermenegildo Sá Cavalcante, e mais Humberto Esmeraldo, então presidente da Transbrasil, e Antenor Barros Leal. Com Manuel Dias Branco e Zezinha, segunda mulher, mais Tarcizo Azevedo e Inês Romano, em casa do grande empresário, no Aveiro. Com Otacílio Colares, Nertan Macêdo, Lustosa da Costa, pernoitantes de Milton Moraes Correia, na Prainha. Com senador Virgílio Távora e deputado Deusimar Lins Cavalcante, no Castelo de Bolso de Luiz e Lurdes Gentil. Com dr. Régis Jucá, que veio especialmente a meu chamado, no bar do Rancho Alegre, de Edmilson e Nicinha Pinheiro, que me havia emprestado por algumas semanas. Com Dom Pedro de Orleans e Bragança, herdeiro presuntivo da Coroa Brasileira, em almoço do Chicão e Helena Jereissati, na Vila União. Com José Júlio Cavalcante, Guilherme Neto, Tarcísio Tavares, Blanchard Girão, no pôr de sol do Horizonte Novo, entre Cumbuco e Cauípe. Com Paulo e Marúzia Carvalho, em noite de Réveillon, na 14 de Julho do Montese, no ano em que Fernanda partiu. Com Walter Machado e Germano Riquet, em tarde de sábado, na pérgula do Ideal. Com Lúcia Dummar e Armando Falcão, no Castelo da Lagoa. Com Ronaldo Bôscoli, na Barra da Tijuca, em casa do compositor da Bossa Nova, para onde Fagner me levara. Com Edson Queiroz e Eduardo Campos, na piscina do Hotel Salvador Praia. No trem da linha sul, rumo Juazeiro, com Arialdo e Sula Pinho, Hans e Ionete Schmidtner, Tarcísio e Marcília Tavares, Lustosa e Verônica da Costa. Rumo à Fazenda Bagaceira, de Clóvis Rolim, com ele, Evandro Ayres e Leorne Belém. Com Leila e Sebastião Arraes, em escargoada no La Grignotière, meu restô favorito em Villefranche, e que terminou mediante champanhota, na varanda do Hotel Welcome. Com Hilário e Sílvia Macêdo, em parada de estrada, rumo casa praiana de Ossian e Helena Aguiar, no Iguape, tomando Chablis.

Bola redonda

A década de 40 pertenceu ao técnico Flávio Costa, tricampeão pelo Flamengo e três vezes pelo Vasco, daí ter sido baseada na lógica sua escolha pela Conferência Brasileira de Desportos para reger a Seleção de 1950.

Ilustradas

Selma Cabral e Elizabeth Delboni.

Vã filosofia

Paulo Sérgio deu exemplo, dotando de mictórios o toalete masculino de seu Ibiza, fora ele, só conheço o Fornetto do Icaraí.

Palpite

A arte lava do espírito a poeira da vida diária. (Pablo Picasso)

SOS Saúde

Frieira: Lave bem o local, com soro fisiológico, e seque com toalha limpa, e como a frieira é altamente contagiosa, não use roupas, meias ou calçados emprestados.

Apanhado

Manoel Porto comparecia de casaca aos bailes do Ideal, mesmo quando não era presidente. Agora, a última que o vi de gravatinha branca (borboleta) foi na escolha da Glamour-Girl, que promovi na residência de Valdívia e Alberto Machado, elegendo Zélia Sucupira.

Primeira Página

Nesta semana, meu Minuto Minutão de O POVO-CBN foi dedicado ao Interclubes, quer dizer, tendo a ver comigo. Cidadania Honorária do Náutico, na gestão Paulo Accioly, Ary Araripe na regência do Conselho. Quem me levou à mesa foram José Rego e Mozart Soriano, e a grande novidade foi governador Ciro Gomes, que eu convidara, sem diretoria saber. Luiz Carlos Aguiar na condução e Sílvio de Castro no Deliberativo fizeram do repórter Honorário do Ideal e ainda trouxeram do Rio cantante Wanda Sá. Do Big Trio, Iate não podia ficar de fora, e Chico Martins e Nonato Lopes chegaram a esse veredito. Que recebi durante almoço da Enseada, e, quando agradeci, olhava em torno e só via amigos.