Adivinho

Shakespeare deve ter comido antes carne de pavão, quando proclamou que seus sonetos iriam durar muito mais do que os palácios de mármore.