Aos pés

Quando o casamento fica acertado, os pais dos noivos se reúnem imediatamente para tratar do delicado tema das despesas. Sei perfeitamente que este assunto dinheiro não é confortável para ser tratado, porém essa providência é inevitável, para evitar transtornos posteriores.

Aos pés

Convidar patrão para padrinho de casamento, só se houver uma razão muito especial, porque, do contrário, todo mundo vai dizer que se trata de uma contingência de puxação de saco.

Aos pés do altar

Nos convites de casamento, deve-se evitar o “Têm o prazer” ou “Têm a honra”, simplesmente porque não se convida com desprazer ou desonra. Não é, propriamente, que seja errado, mas trata-se, no caso, de um exagero ou redundância.

Aos pés do altar

A despedida de solteiro caiu em desuso quando virou farra com mulher no meio, antes era só álcool, que se prolongava até o amanhecer. Com o mulherio, geralmente pago, participando, as noivas começaram a dar o contra, e o Clube do Bolinha acabou.

Aos pés

As palavras mais aprazadas para ser pronunciadas pelos convidados na fila de um casamento são “felicidade”, para os noivos, e “parabéns”, aos seus pais.

Aos pés

Quando casamento fica acertado, os pais dos noivos se reúnem imediatamente para tratar do delicado tema das despesas. Sei perfeitamente que este assunto dinheiro não é confortável para ser pautado, porém essa providência é indispensável, para evitar transtornos posteriores.

Aos pés do altar

Cena muito bonita, mas dificilmente observada em casamento. Após a bênção do celebrante, os noivos se beijam, partindo ele pra cumprimentar a bancada da noiva, e ela, a do noivo, formando depois o cortejo de volta, já marido e mulher.

Aos pés

Os noivos entram pela direita do altar, e, na mesma posição, se devem postar seus pais e padrinhos.

Aos pés do altar

Os padrinhos devem ser convidados pessoalmente, com os noivos marcando visita até dois meses antes. Como são, geralmente, poucos, a escolha deve ser bem mastigada, dando preferência, naturalmente, ao afeto que une os casantes àqueles que agora elegem paraninfos.

Aos pés do altar

Não sou muito ouvido na questão, porém sempre proclamei o meu desacordo em noivos chamarem parentes para padrinhos, que é uma forma de parentesco a se adquirir, que tio, irmão, sobrinho ou primo não necessita, pois já é.