Aula de mestre

Quando se diz “Eu vou à Itália”, esse “a” leva crase, porque a gente diz “A Itália é um belo país”. Agora, quando se diz “Eu vou a Roma”, o “a” não recebe crase, porque não se diz “A Roma é uma bela cidade”, se diz simplesmente “Roma é uma bela cidade”.

Aula de mestre

O verbo “achar” soa muito imperial, “acho isso”, “acho aquilo”. Portanto, ao invés, procure atenuar, utilizando “suponho” ou “me parece”, muito mais fáceis de serem aceitos pela roda.

Aula de mestre

“Entrega a domicílio” não existe. Se quer vernacular corretamente, fale “entrega em domicílio”.

Aula de mestre

Um copo d’água bem gelado ou um copo d’água bem gelada? Penso que um copo d’água bem gelada ganha, pois o copo só gela por via de consequência. Originalmente, a água é que está gelada, então a concordância do adjetivo é com o substantivo água, e não com o substantivo copo.

Aula de mestre

Que significa “enfatuar”? Trata-se de um verbo inglês, querendo dizer “cair de amor”. Fulano se deixou enfatuar por beltrana, então fulano está deveras apaixonado.

Aula de mestre

“Que salvou-se” está errado, porque o “que” atrai o “se”. Então, se quer falar corretamente, “Que se salvou”.

Aula de mestres

Existe um verbo da língua portuguesa só conhecido por especialistas. Trata-se, no caso, de pespegar, que significa apoiar-se, valer-se de outra pessoa, respaldar-se. Exemplo: No colégio, ele vivia se pespegando nos colegas mais instruídos na hora da prova.

Aula de mestre

Não existe o plural duplo do verbo na forma finita. Assim, é errado se dizer “compraram os ingressos para irem ao teatro”. Nesse caso, o segundo predicado vai para o infinito, ficando “compraram os ingressos para ir ao teatro”.

Aula de mestre

Prefira sempre dizer “obséquio” em vez de “favor”. Acontece que “favor” revela um carma negativo de precisão. Agora, “por gentileza” também pode ser admitido.

Aula de mestre

“Fazem-se” unhas é a expressão correta, pois o sujeito da frase é “unhas”, não podendo o “se” jamais ser sujeito. Assim, “faz-se” unhas está errado.