Fundo

A baixa cotação dos políticos é revelada pelo fato de que os restaurantes paulistas, que exibiam retratos deles como frequentadores habituais, tiraram os quadros da parede, porém mantiveram um prato, Robalo al Funghi.

Aula maestra

O serviço Vermeil é o mais requintado (e mais caro) do mundo. Trata-se, no caso, de talheres de prata banhados a ouro. Aqui, nunca vi. Não sei mesmo se a Yolanda Queiroz teve, embora recebesse muito, e até mesmo figurões da sociedade brasileira e da política nacional.

Mão boba

Nos arredores do Centro da cidade, estamos nos anos 50, aconteceu um coquetel. Havia um bifê, mas a fita só seria aberta depois dos discursos. Porém, faltou luz, que voltou em um minuto, e os presentes observaram, então, que uma senhora expelia sangue pela mão. É que, aproveitando o breu, ela foi em cima de uma bandeja de salgados, e uma amiga teve a mesma ideia, só que, usando um garfo, e, em vez da empada, espetou a mão dela.

Aula maestra

Diz-se guarnição aquilo que acompanha o prato numa refeição, seja almoço, seja jantar. É o caso, por exemplo, do arroz, do macarrão, do pirê de batata e do pirão, esse, com a peixada. Não é gastronômico servir mais de uma guarnição. Por exemplo, arroz com pirê ou macarrão.

Pingo nos IS

Os garçons e muitos clientes chamam erradamente de taça o copo de pé. Mas taça é aquela aberta, que se usava antigamente para tomar champanha, hoje quase totalmente substituída pela flute, embora eu continue preferindo o antigo vasilhame.

Pergunte a quem tem Lúcio

Tem vinho pra feijoada? Penso que, devido às carnes, o tinto pode acompanhar, embora, pela cartilha, faça melhor casamento com uma caninha.

Histórias do pasto

Faz tempo, tinha um garçom que encontrou uma maneira de puxar na conta. Ele atacava em duas frentes, punha na conta um prato que não tinha sido servido e também aumentava na conta. O cliente reclamava o item do prato, mas se sentia atendido com o desconto que o rapaz fazia, sem atinar que o golpe era duplo, pois o servidor continuava faturando extra na despesa.

Questão de pasto

Chamam-se de guarnição os complementos de uma refeição, tipo arroz, pirê, pirão e macarrão, que completam a carne, o peixe e o frango, para não falar no camarão e na lagosta, que são muito caros.

Questão de pasto

O francês não admite que você acompanhe um prato com refresco. Pode até ser água, mas refresco não, cujo gosto interfere no paladar da comida. Ele também não faz questão do vinho, que é preferencial, porém a cerveja tem a sua vez. Ou, como se disse há pouco, água do pote.

Questão de pasto

Questão de pasto A moqueca não é baiana, e, sim, espírito-santense. Tanto que se diz “moqueca capixaba”. Aliás, a cozinha baiana, tendo origem africana, é perigosa, pois muito apimentada. Que o baiano só come quando tem visita de fora.