Pingo nos IS

Os garçons e muitos clientes chamam erradamente de taça o copo de pé. Mas taça é aquela aberta, que se usava antigamente para tomar champanha, hoje quase totalmente substituída pela flute, embora eu continue preferindo o antigo vasilhame.

Pergunte a quem tem Lúcio

Tem vinho pra feijoada? Penso que, devido às carnes, o tinto pode acompanhar, embora, pela cartilha, faça melhor casamento com uma caninha.

Histórias do pasto

Faz tempo, tinha um garçom que encontrou uma maneira de puxar na conta. Ele atacava em duas frentes, punha na conta um prato que não tinha sido servido e também aumentava na conta. O cliente reclamava o item do prato, mas se sentia atendido com o desconto que o rapaz fazia, sem atinar que o golpe era duplo, pois o servidor continuava faturando extra na despesa.

Questão de pasto

Chamam-se de guarnição os complementos de uma refeição, tipo arroz, pirê, pirão e macarrão, que completam a carne, o peixe e o frango, para não falar no camarão e na lagosta, que são muito caros.

Questão de pasto

O francês não admite que você acompanhe um prato com refresco. Pode até ser água, mas refresco não, cujo gosto interfere no paladar da comida. Ele também não faz questão do vinho, que é preferencial, porém a cerveja tem a sua vez. Ou, como se disse há pouco, água do pote.

Questão de pasto

Questão de pasto A moqueca não é baiana, e, sim, espírito-santense. Tanto que se diz “moqueca capixaba”. Aliás, a cozinha baiana, tendo origem africana, é perigosa, pois muito apimentada. Que o baiano só come quando tem visita de fora.

Contrapartida

O caranguejo pode ser saboroso. O Aldenor, que produzia, em minha cabana do Cumbuco, La Belle Aurore, deliciosamente preparado ao molho de cerveja, feijão e legumes verdes. Em compensação, traz muita mosca para onde é servido.

História do pasto

Primeira vez que o Ramon Serrano, o famoso presunto ibérico, veio a público em Fortaleza foi quando o espanhol Artur abriu um pequeno restô ao lado do Imperial do Pedro Lazar. Não era o Pata Negra, porém, uma novidade, que a clientela logo apreciou.

Histórias do pasto

Histórias do pasto José Khoury foi o maior condutor do restaurante do Náutico até hoje. Quando ele saiu, o clube, que vivia cheio, nunca mais recuperou. O libanês era um disciplinador, e logo descobriu uma mutreta do pessoal de serviço, que escondia lagosta em saco plástico no fundo da lata do lixo. José Khoury deixou o Meireles, pois pediu aumento de 0,25 por cento no faturamento, que a diretoria negou.

Dicionário brasileiro

Arroz amargo foi expressão criada por mim para abranger aqueles jantares nos quais os convidados pesados, ditos malas, constituem a maioria da mesa, ferindo o princípio da agradável convivência, que é, afinal de contas, mais importante que a comida.