Hora de coquetel

Diana: Em um cálice cheio de gelo picado, despejar 3/4 de creme de menta e 1/4 de conhaque (receita do mestre Marcelino de Carvalho).

Hora de coquetel

Tirantes doces, frutas e legumes, a cerveja vai bem com o resto, sobretudo em almoços. É também o único álcool que se pode tomar em jejum, pois alimenta.

Hora de coquetel

Campari é a bebida recomendável para quem bebe pouco, ou, naquela ocasião, não pretende beber. Além do mais, é gostoso de se ver. Aliás, o nome do drink em questão é “bitter”, que significa “amargo”, tanto que se diz para o garçom: Vou de bitter campari.

Hora de coquetel

Clare: Misturar uma metade de gim, uma metade de vermute, preferencialmente italiano, e uma gota de conhaque.

Hora de coquetel

Aquele uísque que se toma meia hora, no mínimo, após o jantar recebe o nome de night cup e não deixa de ser um aperitivo final, vetado às mulheres.

Hora de coquetel

Além da caipirinha ou simplesmente cachaça, a feijoada, devido às carnes, casa esplendidamente com vinho tinto.

Caldo também

Existe um vinho apropriado para se tomar com a sopa, trata-se do Xerez.

Hora de coquetel

Na programação das bebidas face as horas, tem espaço até pra cachaça, na madrugada, antes de mergulhar no açude, ou ao meio-dia, acompanhando a feijoada.

Hora de coquetel

Cerveja é a única bebida que se pode tomar em jejum sem se arriscar a dor de cabeça na certa. E se o pileque foi de destilada, pode ser usada para atenuar a ressaca inevitável.

Hora de coquetel

Só não existe vinho para salada de legumes, pois até a de frutas vai bem com vinho do Porto.