Laboratório II

“Tricolor de Aço Oxidável”, assim chamo o Tricolor Fortaleza, nas suas trajetórias menos felizes.

Laboratório

“Descobridor da Quinta Cidade do Brasil” foi como batizamos Vicente Fialho, maior prefeito que Fortaleza já teve.

Laboratório II

“Castelo de Bolso” foi como batizei a casa do senhor e da senhora Luiz Gentil, na Dr. Pompeu, duas quadras abaixo do Ideal. Ali tive momentos inesquecíveis, na piscina e na pequena sala de jogos, no primeiro piso. Lurdes me convidou para a despedida, quando abri uma Crystal. Virou arranha-céu.

Laboratório I

Princesa do Norte, para Enóe Carneiro, que é Sanford de Sobral.

Laboratório (I)

“Vale Mais do Que Pesa”, para Cláudio Vale, empresário cearense que se mudou pra terra de Piratininga.

Laboratório (II)

“Doze das Damas”, para os fundadores do Ideal Clube, Pedro Sampaio, Antônio e João Gentil, Meton Gadelha, Clóvis de Alencar Matos, José Meneleu, Raul Conrado Cabral, Joaquim Markan, Maximiano Leite Barbosa, Otávio Frota, Mirtil Meyer e Luiz Gonzaga da Silva, dono do sítio que tinha um tanque que foi a primeira piscina da entidade.

Laboratório

“Vale Mais Que Pesa”, essa foi a alcunha que pusemos no empresário Cláudio Vale, que faz anos reside em São Paulo, com Renata e filhas.

Laboratório

“Quinta Avenida” foi como batizei este blog, que faz diariamente a diversão de vocês, e não apenas no Ceará e no Brasil, mas também no Mundo. A primeira avenida foi o jornal; a segunda, o rádio; a terceira, a televisão; a quarta, meus cinco livros; e, agora, a Quinta, que já fez um ano, este site, www.luciobrasileiro.com.br.

Laboratório

Para o gentleman Jeová Costa Lima e seu pessoal, criamos de Russas: Aristocracia da Laranja, Que Quando Azedou Virou Mel. Para retribuir o mel de abelha que ele me mandava, quando eu morava em Fortaleza.

Laboratório

“Meu Patrão Inesquecível”, assim batizei meu chefe Associado, na televisão e no jornal, Manoel Eduardo Pinheiro Campos.