Martelando

O homenageado de uma solenidade só tem lugar na mesa se for o único laureado. Quando mais de um, eles ocupam assentos na plateia, são chamados para receber e voltam para os seus lugares.

Martelando

Paciente não estende a mão ao médico no consultório. Mas, se o profissional vem de lá, com a sua, ele não pode deixar aquele que está procurando curá-lo com a mão abanando no ar.

Martelando

Paciente não estende a mão ao médico no consultório. Mas, se o profissional vem de lá, com a sua, ele não pode deixar aquele que está procurando curá-lo com a mão abanando no ar.

Martelando

A melhor maneira de ouvir o Hino Nacional é com os pés em forma de V e os braços distendidos, porque essa história de mão no peito é pra quem está sofrendo um infarto ou angina.

Martelando

Noivo não pode pedir a mão da noiva ao pai da dita cuja, o pedido deve ser feito por seu pai, avô, irmão, tio, professor ou até por um colega de trabalho ou simplesmente amigo. Por exemplo, quem pediu Branca de Castro ao patriarca Elizeu Batista para o Josué fui eu.

Martelando

Não cansa repetir Paulo Francis, que estabeleceu: A brasileiros não se empresta livro, porque não devolvem, nem dinheiro, porque não pagam.

Martelando

Ao entrar numa igreja, não se faz a genuflexão compulsoriamente. Os fiéis só serão obrigados se a luzinha do altar estiver acesa. Se apagada, basta entrar e rezar.

Martelando

Me dói ver pai ou mãe beijando o filhinho, pois, pela lei da salubridade, adulto não beija criança. Se beijo tem de haver, e prefiro que não haja, a criança é quem beija os velhos.

Martelando

Faça sempre com que seus empregados, dos desodorantes a escolher, optem pela barra, bem mais eficiente que spray ou rolo, que sustentam bem menos. Desde, naturalmente, que as axilas estejam limpas e enxutas.

Martelando

A saída à francesa se processa quando o convidado, ao se retirar, age sorrateiramente, sem se despedir dos anfitriões. Pode até não ser muito solícito ou bem-educado, porém prático, pois evita que os donos da casa percam tempo ao deixá-lo até a porta, quando devem entreter aqueles que ficam.