Mau gosto

Houve um tempo em que os amigos do noivo amarravam latas de refrigerante ou cerveja no para-lamas do carro no qual ele deixava a igreja com sua amada. Graças a Deus, passou de moda, pois se tratava, no caso, de pura cafonália.

Aos pés do altar

Quando faltando poucos dias o noivado se dissolve, os presentes já dados devem ser devolvidos, a não ser aqueles que já foram gastos, exemplos são panelas da bateria que foram ao fogo. O convidado pode declinar de receber, estipulando amavelmente num cartão que está torcendo pelo reatamento.

Aos pés do altar

A lista de presentes que os noivos podem deixar nas lojas não é unanimemente aceita, pois dá a entender que o presente nupcial é obrigatório, e realmente não é, o convidado dá se quiser... e puder.

Etiqueta

Bocejar numa roda pode até ser inevitável, mas sempre será imperdoável, e única maneira de atenuar a má educação é evitar dar outro bocejo na mesma noite.

Aos pés do altar

É inteiramente dispensável, em convite de casamento, pôr o endereço da igreja e, no cartão que dá acesso à recepção, ressaltar “após a cerimônia religiosa”, pois ninguém cumprimenta noivos antes do ato religioso.