Vesperal das moças

Quando Ingrid Bergman quase fugida dos Estados Unidos acompanhou o diretor Robert Rosselini e foi morar na Europa, recebeu a visita de Gregory Peck, que a abordou da seguinte maneira: Lá, você era uma rainha, e, aqui, quem é você? A resposta foi: Uma mulher feliz.

Vesperal das moças

Primeiro Oscar ganho por Ingrid Bergman foi com o clássico “À Meia-Luz", contracenando com dois grandes, Charles Boyer, que quis matá-la, e Joseph Cotten, que a salvou.

Vesperal das moças

Ingrid Bergman começou nos Estados Unidos muito bem, mas, a seguir, trabalhou em películas que não emplacaram, tais “Os Quatro Filhos de Adão” e “Fúria no Céu”, que foram filmes inexpressivos, de que ninguém se lembra.

Vesperal das moças

Nos Anos Dourados, alguns dos principais clubes programavam sessão de cinema. O Ideal, às quintas-feiras, para adultos, e aos domingos, sessão infantil. O Líbano, às segundas-feiras, que, quando deixou a Santos Dumont, manteve na nova sede da Tibúrcio Cavalcante. O operador era o filho do presidente José Dummar, e, algumas vezes, eu descia da Dom Luís, onde morava, para ajudá-lo a montar o filme. O rapaz morreu prematuramente do Mal Azul.

Vesperal das moças

De todos os cinemas de bairro, o que mais me disse respeito foi o Santos Dumont, na Praça da Escola de Cadetes e vizinho ao Cristo Rei. Aliás, era administrado pelo padre Paulino, jesuíta. Tinha a vantagem de ficar bem próximo à rua do meu avô, Sebastião Alves Pereira, Nogueira Acioly, e à de meu pai, onde eu também morava, Gonçalves Ledo. Acho que o prédio permanece igual ao que era, atendendo, ou atendia, a um departamento da Petrobras.

Vesperal das moças

Bruce Lee protagonizou três longa-metragens que lotaram durante anos os cinemas da Ásia, “Conexão Chinesa”, “Fists of Fury” e “Enter the Dragon”.

Vesperal das moças

Os cinemas dos bairros acabaram não por causa da televisão, que surgiu muito depois, em 1953, quando quase todos fecharam, porque Luiz Severiano Ribeiro não aceitou o aumento de mais de cem por cento do salário mínimo, promulgado pelo Ministro do Trabalho João Goulart, que o presidente Getúlio aceitou.

Vesperal das moças

“Rebeca”, com John Fontaine e Lawrence Olivier, dirigidos por Alfred Hithcock, não é apontado pela crítica como um dos maiores, mas entra, tranquilamente, em minha lista dos dez ou até dos cinco mais.

Vesperal das moças

Martelam que “Casablanca” é meu favorito. Na realidade, foi o maior de todos os tempos, mas, na minha lista particular, tem um segundo encostando na preferência, “O Terceiro Homem”, filme inglês, onde Orson Welles, aparecendo apenas dez minutos, roubou a cena de todo mundo, incluindo aí o ator principal Joseph Cotten.

Vesperal das moças

Melhor desempenho da grande Bette Davis no cinema ficou por conta de “A Carta”, baseado no conto de Somerset Maugham. E como diretor foi William Wyler, comentou-se na época que a atriz teria tido um caso com o cineasta, durante as filmagens, affair jamais confirmado.