Jamais esquecerei

Minha amiga Lurdes Gentil, de cigarro aceso no canto da boca, e em vestido de baile, portando uma enorme caixa de presente, entrando em casa de Paulo Mattei, na Jurema, para o segundo, e para muitos, o maior, Gala dos Solteiros.

Momentos vitais

Aprovação no vestibular de Direito, com média dez em Latim e nove em Português, só não obtendo primeiro lugar por haver optado por Inglês (em solidariedade ao meu amigo e colega de estudos preliminares Edgarzinho Sá), quando era bem melhor em Francês, ficando em décimo lugar.

Momentos vitais

Conseguir nascer de novo, quando, aos dois anos de idade, entornei, cabeça abaixo, um bule de água fervente, me enrolaram em folha de bananeira, até que o médico, dr. Agenor, fosse trazido de Iguatu para Aurora, o que levou horas, e quase parti, já então, dessa pra melhor.

Apontamento

Tal Vicente Augusto, no PSD, Barros dos Santos era o cérebro estadual da UDN e também dotado de pouco voto. Os chefes do partido, Virgílio, Sarasate, desconfiavam dele, porém respeitavam suas habilidades. Barros morava perto da Assembleia, um apartamento ao lado do Pequeno Grande, portanto ia no pé-dois pro Centro, usando a andança certamente para maquinar.

Peito varonil

Guardo com muita alegria, em lugar de honra, a comenda de Cidadão da Federação das Indústrias, que o Jorge Parente, quando presidente, me concedeu.

Girando o dial

Das seis rádios mais antigas do Ceará, PRE-9, Iracema, Uirapuru, Verdes Mares, Dragão e Assunção, só nessa última não trabalhei. Ainda assim, na inauguração, participei da banca de jornalistas que foi então entrevistada, a mando do diretor, padre Landim.

Girando o dial

Trabalhei na Verdes Mares (a rádio), quando não era mais dos Associados e Edson Queiroz não tinha ainda assumido, durou pouco tempo, pois Pedro Lazar, que vinha de inaugurar o San Pedro, na Castro e Silva, não gostou de comentários sobre o novo hotel (com toda razão), e telefonou pra São Paulo, pedindo minha cabeça ao patrocinador, Fernando de Alencar Pinto, que imediatamente autorizou o irmão Raimundo, da Cimaipinto, cancelar o contrato.

Ponta da língua

Qual teu patrão inesquecível, Eduardo Campos ou Demócrito Dummar? O Manoelito, que foi também, durante muitos anos, de televisão.

Momentos são

Destaco, sobremaneira, a noite em Palácio, quando, pela companhia do desembargador Ernani Barreira, que vinha de presidir o Tribunal de Justiça, recebi do governador Cid Gomes a Medalha da Abolição.

Momentos

Guardo a minha introdução aos grandes Carlos Lacerda e presidente Castello Branco, por Virgílio Távora e dona Luíza, respectivamente, ambos no 410 da Barão de Studart.