Quem TV

Entrevistei uma única vez o grande Zizinho, quase tão Pelé quanto o Rei seria mais tarde, só que aconteceu na TV Marajoara de Belém, onde contava com grande amigo, o diretor da estação, Roberto Jares, que partiu prematuramente.

Quem TV

Um dos meus maiores momentos de entrevistador, na Jangadeiro, foi quando levei dr. Zeedson Pontes, cearense que participou da equipe que operou Presidente da França e que, como não podia deixar de acontecer, bem marcou no Ibope.

Quem te viu, quem TV

A primeira entrevista que fiz na televisão, naturalmente que na pioneira TV Ceará, Canal 2, foi com Ivone Gentil, que se saiu melhor que eu. Da Estância, partimos pra casa de Chiquita e Eduardo Gurgel, que ofereciam uma recepção em regozijo.

Quem TV

Resposta da prefeita Maria Luíza, quando lhe perguntei se era verdade ser dona de um motel na zona leste: Tem um motel nessa região que dizem ser propriedade de uma Maria Luíza de Quixadá. Eu sou Maria Luíza e nasci no Quixadá, só que, hoje em dia, eu tenho dificuldade em encontrar quem queira me levar prum motel e quanto mais ser dona de um motel.

Quem TV

Foi uma grande satisfação e também uma tristeza entrevistar Barbosa, para muitos, maior goleiro da história do futebol brasileiro. Ele contou, no estúdio da TV Ceará, de frente pra câmara, a realidade do gol de Gighia, que deu título mundial ao Uruguai. Para ele, o ponteiro ia centrar a bola, mas errou, e ela veio enviesada e penetrou no canto esquerdo do guardião, que tantas glórias deu ao Vasco.

Quem TV

Um dos meus melhores momentos na telinha foi quando levei Tasso, os desaparecidos Beni Veras e Inácio Capelo para o programa que mantinha dominicalmente na Educativa. Tasso, que na época nem sonhava em ser governador, me disse depois que nunca calculou que eu pudesse ter tanta audiência, enfrentando o Fantástico, no Canal oficial.