O papo é fraco

Cearense sofre da falta de assunto, e a sociedade cearense ainda mais, pois você, comparecendo a um encontro social, vai perceber que todo mundo está querendo derrubar todo mundo. Às vezes, são até criativos, mas só pro lado mau, ninguém inventa que Fulano de Tal ganhou na loteria, mas que está falido. Chego até a pensar que não são (não somos) gente boa.

Mandamentos

Amar a Deus Sobre Todas as Coisas fica; agora, Jurar Seu Santo Nome em Vão sai.

Corta

Um dos mandamentos mais dispensáveis é o segundo, Não Jurar Seu Santo Nome em Vão, simplesmente porque, se ama a Deus sobre todas as coisas, jamais irá jurar seu Santo Nome em vão.

Sem perdão

Um cavalheiro dizer para uma dama “A senhora está muito jovem pra sua idade”.

Sem concordância

Os convites de casamento da sociedade local, cada vez mais perfeitos no aspecto gráfico, pecam por nomear o que podia ser evitado. Por exemplo, não posso aceitar que se ponha o endereço da Catedral ou Cristo Rei, que são templos bastante conhecidos, como também Náutico ou Ideal, no caso da recepção.

Sem concordância

Farei sempre oposição a que se coloque, no convite de casamento, o endereço das igrejas, quando se tratam de templos muito conhecidos, tais Catedral, Cristo Rei, Pequeno Grande, Fátima. Porém, sei perfeitamente que não vou ganhar essa parada, pois a sociedade cearense é Maria vai com as outras, e as marias sempre colocam.

Abomináveis

Chegar a uma mesa e transmitir notícia ruim, sendo as favoritas morte, falência ou separação de casal.

Fora de mão

Entre as ocorrências desagradáveis, podemos incluir abrir a torneira do banho em dia de chuva e não sair água.

Sem concordância

Locutores de cerimônias costumam mencionar Autoridades Civis, Militares e Eclesiásticas. Ora, isso é redundante, pois Autoridade Eclesiástica é uma Autoridade Civil, pelo simples fato de não ser militar. Daí, corretamente, deve-se mencionar: Autoridades Civis e Militares, dispensando o “Eclesiásticas”.

Sem concordância

A sociedade cearense tem a mania de inventar, criar coisas quase sempre voltadas para o lado ruim. Ninguém inventa, por exemplo, que fulano ganhou na loteria, mas que fulano está falido.