Palpite

Sempre espere ficar desapontado, e você não ficará. (Saul Gorn)

Laboratório

“Bicampeão do Ibope” é o aposto que ponho no Aécio de Borba, sempre que cito o ex-radialista em minha coluna, pois ele foi primeiro na Uirapuru e, pouco tempo depois, na Dragão do Mar. E eu estava com ele em ambas as emissoras.

Não morra pela boca

Diga “Não, obrigado” aos alimentos fritos comercialmente. Assim, compre um sanduíche de frango grelhado, em vez da versão empanada, e programe uma salada, em vez de batatas fritas.

A hora de enxugar

O gim é apropriado para se beber num barco, levando muito sol, e exige que se o misture com água tônica ou até mesmo suco de laranja. No máximo, três doses, pois se trata de um álcool perfumado e, como tal, enganativo e perigoso.

Apanhado

Guilherme Gouveia foi um dos deputados estaduais que o empresário José Macêdo mais apreciou, pela seriedade. Penso que a razão foi que o representante de Granja foi um dos raros que não o achacaram, quando tramitava, na Assembleia, a liberação dos impostos para seu moinho Fortaleza.

Laboratório

“Padre de Sacristia” foi como estabeleci chamar o sacerdote que não vai às ruas, ver a pobreza e os famintos, e se limita a celebrar os atos rituais. Pretendi fazer frente aos “Padres de Passeata”, criação do Nelson Rodrigues, que não apreciava aqueles que se preocupavam com o social, tais dom Helder e dom Paulo Evaristo.

Palpite

Tenha cuidado com conselho, mesmo este. (Carl Sandburg)

O céu da torre

Dom Jerônimo de Sá Cavalcante, cuja missa de domingo à tarde, em Salvador, enchia a igreja só de jovens, foi uma das personalidades do Clero que subiram ao meu apartamento no Iracema Plaza, tendo sido levado por seu irmão caçula e amigo, Hermenegildo.

Laboratório

“Banqueiro de Deus” foi como a coluna decidiu alcunhar José Parente, que dirigia o Banco do Arcebispado, inicialmente, penso eu, chamado de Banco São José, depois Banco Popular.