Batismo de fogo

Batismo de fogo Um dos melhores que já engendrei, nessa mania que vem desde pequenino, de alcunhar as pessoas, foi uma pretensa homenagem à querida amiga Margarida Borges: A Delegada que Só Prende por Amor.

Batismo de fogo

Entre as bolações partidas da minha coluna, pincelei: Veterado, para o Governo Virgílio Távora, Patriarca do Açude Gigante, para Elizeu Batista, Santa Cruz, para a casa de Paulo Sérgio, no Alto Cumbuco, Ponte Capitão Bosco Dias, para a que ele construiu sobre o Rio Barra Nova, na fronteira Icaraí-Tabuba, Colunas do Meireles, para o Náutico Atlético Cearense.