Pergunte a quem tem Lúcio

Atendendo a pedidos, vou martelar quando se usa “dona” e quando se usa “senhora”. “Dona” se emprega quando depois vem o nome de batismo, exemplo, dona Ana. E “senhora”, quando antecede o nome do marido ou da família dele, exemplo, senhora João de Barros ou senhora Barros.

Pai da criação

“Fulano não vai ao Maracanã”, quer dizer, gosta de futebol, mas prefere assistir de longe na televisão. No campo erótico, pretendi significar aquele cavalheiro que não é fanático por mulher, se aparecer, pode até dar conta do recado, mas nunca vai atrás.

Palpite

Sou um falante que ama o silêncio. (Otto Lara Resende)

Falso testemunho

Paulo Francis muitas vezes empregou seu brilho indiscutível para tramar contra a verdade. Deu em um dos seus livros que, em primeiro de abril de 1964, a Revolução já quase vitoriosa, o apresentador Flávio Cavalcanti teria, à frente de uma turba, empastelado A Última Hora. Ora, isso jamais aconteceu, pois o Flávio não tinha temperamento de invadir jornal.

Bola rolando

Futebol também faz das suas, dificilmente um craque rende um grande treinador, Leônidas, Domingos da Guia, Zizinho, Jair da Rosa Pinto, por exemplo, não emplacaram. Técnico vencedor é quase sempre aquele que foi peba quando atleta, tipo Flávio Costa e Zezé Moreira. Talvez pela mesma razão que um bom pintor jamais dará pra crítico de arte.

Parada godê

Um casal da alta roda carioca estava dando uma recepção. Uma convidada se retirou pro toalete e não voltava. Foram verificar e tinha morrido de repente. Havia uma porta que separava o salão das dependências íntimas. Pegaram o marido, fecharam a porta, chamaram o rabecão, quase ninguém soube e a festa continuou.

Palpite

A política tem sua fonte mais na perversidade do que na bondade humana. (Voltaire)

Vã filosofia

Passo pra vocês o meu procedimento quando morava em Fortaleza e recebia. Convidava uma pessoa uma vez, dava uma desculpa e não vinha, chamava uma segunda, outra desculpa. Então, mesmo que os motivos parecessem justos, nunca dava a terceira chance. Comigo mesmo não, violão!

Orgulho

De jamais ter falhado a coluna. Se deixou de sair, e foram raras, foi problema do jornal. Cheguei até a ditar com dois médicos à cabeceira, no meu quarto do Iracema Plaza.