Fundo

É bastante desigual chamar o período em que o país foi governado por militares de ditadura. Tanto não houve ditadura, que os presidentes eram renovados e havia votação indireta, pelo Congresso, só que o candidato era apontado por eles, pois não iriam cometer a leviandade de entregar a tarefa a deputado e senador.  

Palpite alheio

Ter um filho ingrato é mais doloroso que mordida de cobra. (Shakespeare)

Vã filosofia

Uma das compensações que Deus deu ao pobre é que ele não precisa pôr vidro blindado na janela do carro.

Tirada famosa

O grande Carlos Lacerda discursava no Palácio Tiradentes, com a costumeira veemência. A trêfega deputada Ivete Vargas, sobrinha de Getúlio, pede um aparte e proclama: Vossa excelência é um ladrão. Lacerda retrucou: Mas como, se eu sou conhecido por combater a roubalheira dos políticos? Ivete explicou: O senhor é um ladrão da honra alheia. E Lacerda fulminou: Então, a senhora não deve temer, pois nada tem para eu roubar.

Bom de bola

O craque Perácio, que defendeu o Brasil na Copa de 1938, era conhecido por sua ingenuidade. Antes de um Fla-Flu, o treinador chegou pra ele no vestiário e ordenou: Quando houver um córner pro Flamengo, o goleiro Batatais, do Fluminense, costuma ficar no pau da trave em posição de cortar a cobrança do nosso ponteiro. Você, então, prende sua camisa no grampo da rede. Assim, quando ele pretender sair, não poderá, pois estará preso. Você entra livre de cabeça e faz o gol. Reação de Perácio: Muito bem, mais o senhor primeiro fala com o Batatais.

Aos pés do altar

Nada contra, pessoalmente, entretanto acho pertinente informar que noivo não pode usar relógio, a não ser de algibeira, quando casa de fraque ou casaca. Sendo assim, faz-se mister deixar seu relógio de pulso para a lua de mel e daí por diante.

Fundo

O povo brasileiro é vítima e sofredor, porém jamais imbecil. Vai daí saber perfeitamente que, nos últimos cem anos, a melhor fase do país foi quando os militares assumiram e dispensaram a participação do Congresso nas decisões nacionais.

Palpite alheio

Amamos sempre quem nos admira, mas nem sempre amamos quem admiramos. (Rochefoucauld)